Salvador | Bahia | Brasilcontato@livrepouso.com.br

Aeroportos brasileiros estão entre os piores do mundo

Post 1 of 25

Nos últimos anos observou-se um aumento bastante significativo na frota de aeronaves e na demanda de passageiros. Se por um lado empresas aéreas reforçam-se com novas aeronaves, por outro vemos aeroportos cada vez mais lotados e incapazes de suprir tal demanda. Seja por falta de espaço físico ou ainda por má gestão, a verdade é que esse problema se agrava a cada dia que passa e tende a piorar com a exponencial demanda da Copa e Olimpíadas.

b7e73c5988338d0842ffc5bba79cf571

Em pesquisa realizada pelo Fórum Econômico Mundial, que analisa a qualidade dos aeroportos no mundo, o Brasil ocupou a 122ª posição, atrás de países como Mali, Tanzânia e Zimbábue. É espantoso tal resultado e cria uma grande preocupação. O aeroporto será o principal meio de entrada durante a Copa e portanto deve-se melhorar a qualidade do serviço. Ainda segundo a pesquisa o Brasil precisa investir 34 bilhões de reais até 2030 para suprir toda a demanda de passageiros e carga.

02082012_terminal_guarulhos_640_gabriel_heusi_meDiariamente não é incomum aeronaves não terem lugar para estacionar nos mais movimentados aeroportos do país. Uma possível solução para esse problema seria a criação de novos terminais de passageiros nesses aeroportos, aumentando assim, a quantidade de vagas. Porém diferentemente do que se espera no Brasil vemos “improvisações” que por muitas vezes acabam não dando certo. Um exemplo claro disso é o terminal 4 de Guarulhos, conhecido como “puxadinho” que apresenta problemas de infraestrutura e comporta poucos passageiros.

Entre 2011 até 2014, o governo pretende investir R$ 5,5 bilhões em aeroportos localizados nas 12 cidades-sedes da Copa. Esse investimento visa reforçar os aeroportos existentes e financiar a criação do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante em Natal (RN), obra que se arrasta desde 1997 e será o quarto maior HUB do país, recebendo inclusive o A380. Além disso, visando desafogar os grandes centros o governo federal irá investir R$ 7,3 bilhões em aeroportos regionais. O objetivo é criar rotas alternativas para o tráfego aéreo fluir melhor. Assim se um passageiro quiser sair de Salvador (BA) para Ribeirão Preto (SP) ele não precisaria fazer uma conexão em Guarulhos ou Congonhas, reduzindo custos operacionais e consequentemente de passagem.

, , , , , , , , , , ,

Este artigo foi escrito por Lucas Nobre

Estudante de Ciências Aeronáuticas e cofundador do site Livre Pouso. Você pode seguir Lucas no facebook e no twitter

1 comentário:

Marco BENDIn24 de março de 2017 at 2:54Responder

Muito interessante

Menu
%d blogueiros gostam disto: